Notícias

Imagem

Em sabatina da Força PR, Cida Borguetti se compromete com a liberdade de atuação dos Sindicatos

Candidata também declarou apoio a contribuição negocial, aprovada em assembleia representativa pelos trabalhadores   

Na manhã desta terça (11) a candidata ao governo do estado, Cida Borguetti (PP), foi sabatinada pelos líderes da Força Sindical do Paraná, na sede do Sindicato dos Metalúrgicos da Grande Curitiba (SMC).

O encontro faz parte do projeto “Eleições 2018: O Brasil tem Jeito”, uma iniciativa da regional paranaense da Força, que trouxe nas ultimas semanas, candidatos a presidência da república, ao senado, câmara dos deputados e assembleia legislativa.

A exemplo das outras sabatinas, a candidata foi questionada principalmente sobre assuntos que impactam no cotidiano da classe trabalhadora do estado e do movimento sindical. Para reforçar o dialogo, a Força PR entregou para Cida, a Carta dos Trabalhadores do Paraná, com várias bandeiras de luta.   

Um assunto muito debatido foi a intervenção da polícia militar nas assembleias em porta de fábrica.

Cida Borguetti foi enfática na resposta ao citar casos recentes, eu mandei retirar na hora a polícia das fábricas. Eu determinei na hora que soube, se tiver polícia, peço que me avisem, que não compactuo com isso. Estamos passando Paraná a limpo”.

A candidata também manifestou apoio a contribuição negocial, desde que seja aprovada em assembleia representativa pelos trabalhadores.

Ela também se manifestou em relação a mulher no mercado de trabalho e sobre o feminicidio. “Temos que nos colocar junto com os homens, não estamos disputando espaço, deus criou homem e mulher para trabalharem juntos. Encaminhamos muitas contribuições no texto da Lei Maria da Penha, quando eu era deputada. Aqui no paraná estou ampliando a participação das delegacias para apurar crimes contra a mulher”, ressaltou Cida.

“Objetivo principal é trazer os candidatos para que eles conheçam as reivindicações dos trabalhadores. E percebemos hoje um grande compromisso da candidata em assumir com o movimento sindical a integração das camadas sociais, principalmente dos trabalhadores e não só do capital como tem sido do último governo”, analisou o presidente da Força PR, Sérgio Butka.

Veja as fotos dessa notícia

Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem

Comente esta notícia