Notícias

Imagem

Quase 2 milhões de trabalhadores ainda não sacaram a grana do PIS

Prazo para saque do abono salarial de 2016 termina no dia 28 de dezembro. Benefício vale para quem tem remuneração média de 2 salários mínimos.

O Ministério do Trabalho informou que 1,85 milhão de trabalhadores que recebem até dois salários mínimos ainda não sacaram o abono salarial de 2016. Os beneficiários ainda não resgataram R$ 1,36 bilhão.

Grana do PIS/Pasep será paga em bancos privados

O prazo para o saque originalmente acabaria em 29 de junho, mas o Condefat (Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador) prorrogou a data para 28 de dezembro. Quem não retirar o dinheiro perderá o benefício.

Confira o calendário de saques do PIS/Pasep para todas as idades

Segundo o Ministério do Trabalho, 7,35% dos trabalhadores ainda não retiraram o abono salarial de 2016. Tem direito ao abono salarial ano-base 2016 quem estava inscrito no PIS (Programa de Integração Social) ou no Pasep (Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público) há pelo menos cinco anos, trabalhou com carteira assinada pelo menos 30 dias em 2016, com remuneração mensal média de até dois salários mínimos.

O trabalhador também precisa ter os dados informados corretamente pelo empregador na Rais (Relação Anual de Informações Sociais) para receber o abono salarial. O montante destinado a cada trabalhador depende do tempo de trabalho formal em 2016. O valor começa em 1/12 do salário mínimo para quem trabalhou por apenas 30 dias, aumentando a cada mês trabalhado até atingir, em 12 meses, o salário mínimo cheio (R$ 954).

O abono salarial fica pelo menos dois anos disponível para saque. Depois desse prazo, o dinheiro retorna ao FAT (Fundo de Amparo ao Trabalhador), e o empregado perde direito ao benefício.

Fonte: R7/Força Sindical

Comente esta notícia